Diário da Vivi

Livros de janeiro 2012

Share Button

Resolvi contar um pouquinho sobre os livros que li este mês. Veja bem, não são resenhas, apenas uma brincadeira aí para ilustrar o que achei de cada um. #^.^#

 

Azincourt, de Bernard Cornwell

Quem me conhece sabe que eu pago pau – desculpe o francês – para esse cara! O maluco é simplesmente magistral! Quem conhece os livros do autor sabe que a narrativa é de tirar o fôlego e a pesquisa, no mínimo, honrosa. Para quem não sabe… Cornwell é inglês, mas vive nos EUA desde 1979, e é um p*** pesquisador da época medieval! Você não lê apenas um livro dele, você aprende história. Fenomenal! Azincourt não é diferente das outras obras. A fórmula que ele costuma usar é simples e objetiva. Nesse caso, o personagem principal é mais um apoio à história e à guerra, que é a protagonista. E o autor é tão fenomenal narrando em terceira pessoa como é quando usa o formato em primeira. AMEI! Quero o filme. 😉

 

 

 

 

Sr. Ardiloso Cortês: Dias sombrios, de Derek Landy

Mesmo para quem não gosta do estilo aventuresco da fantasia não vai deixar de se divertir. É engraçado, fácil de ler, gostoso e único! É mesmo um livro que tem tudo a ver com Tim Burton e Johnny Depp (risos)! Se fizerem mesmo o filme baseado no primeiro livro… vou surtar! Ah, é! Esqueci de comentar! Esse é o terceiro da série, mas como foi um trabalho não deu tempo de ler os dois primeiros, infelizmente. Mas já estão na minha listinha de leitura!

 

 

 

O castelo, de Franz Kafka

O que eu vou dizer é apenas uma constatação e não significa que não se aplica também a mim: Franz Kafka não é para qualquer um. Não é só uma questão de entendimento, compreensão da história ou da narrativa de uma pessoa, bem, digamos, perturbada. Aplica-se aqui a capacidade do leitor de visualizar os traços irônicos e a atração do autor pelo realismo. As conversas entre as pessoas chegam a ser surreais de tão ‘expostas’. É como ler um diálogo entre o Mad Hatter e qualquer pessoa tão insana quanto ele em todos os personagens do livro. A gente não sabe muito o que esperar de nada… E uma frase – do próprio autor – que define demais esse livro é: “Alguns livros funcionam como uma chave para as salas desconhecidas do nosso próprio castelo”.

 

 

2 thoughts on “Livros de janeiro 2012

  1. Ai, que delícia!
    Vivi, faça sempre isso, menina! Achei esse post uma delícia =)
    Posso comentar todos?!
    Azincourt: é bom demais *-* Também “pago pau” total para esse autor – ele é bom demais =D
    Sr. Ardiloso Cortês: eu tenho muita vontade de ler esse livro! Mas bem que preferia começar pelo início (tenho certeza de que você também preferiria ><)
    O castelo: esse livro do Kafka eu ainda não li, mas já li outros dois do autor e ele realmente não é para qualquer um… ele foi uma pessoa muito perturbada mesmo. Metamorfose, uma novela do autor, é completamente maluca – lembro que quando li não conseguia entender muito bem o que estava acontecendo e teve um trecho que tive que ler três vezes até aceitar que era aquilo mesmo que o autor queria dizer.
    Manuscrito: que chique você, hein!

    Faça isso sempre, Vivi!

    Beijos,

    Nanie – Nanie’s World

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

  • Facebook
  • Google+
  • LinkedIn
  • Twitter
  • Tumblr
  • YouTube
  • Pinterest