Diário da Vivi

Especialistas de plantão

Share Button

*desabafo*

Eu li uma coisa um dia desses que me deixou um pouco… (até o final do post encontro a palavra certa para inserir aqui)

O Grande Especialista de Plantão

Todo mundo sabe que os especialistas de plantão se multiplicam a cada segundo e com a visibilidade de tudo isso que a gente vive na internet eles ficam ainda mais em evidência. Seria inocência achar que eles existem por causa do facebook e do twitter, pelo amor de Eru! Sim, eles usam as redes para atacar, assim como alguns usam para compartilhar fotos, expor bens materiais e/ou falar mal de coisas que não estão ao alcance. E não é para isso que servem as redes sociais? o.O 

Irrita sim, não vou mentir, quando vejo várias pessoas se tornando especialistas em Boeing 747  da noite para o dia, alegando que o acidente foi causado por isso ou aquilo; profundos conhecedores em Michael Jackson ou Whitney Houston, gente que sabe mais sobre estupro do que o poder que rege as leis no país (pensando bem isso nem é difícil); experts em cinema, música e literatura. Donos do twitter que ditam o que pode e o que não pode fazer. Enfim, todos querem mostrar o que sabem ou pensam que sabem, opinar e ser ouvido. Claro que ‘ser o dono da verdade’ não é a melhor forma de tentar ser ouvido, ainda mais quando o argumento usado para justificar um estupro é dizer que a mulher estava de saias muito curtas e toda assanhada para cima do sujeito e merece tudo o que vem depois disso. o.O Assim como não é argumento dizer que foi ou não foi estupro antes de o acusado ser de fato considerado um criminoso. Neste caso, o criminoso é você que antes da palavra de um juiz acusou-o erroneamente.

Enfim… Argumentos assim, na MINHA OPINIÃO, não são válidos e portanto indignos de atenção; que fique claro isso.

Porém, nem sempre os ‘especialistas’ são estúpidos. De vez em quando as cartas expostas na mesa fazem mais o trabalho de divulgação do que qualquer veículo e ainda pede uma discussão entre amigos que se torna super válida a partir do momento que a conversa permite uma troca de ideias, conhecimentos, cultura e embasamento. Tem que ser uma discussão saudável, é claro.

Dito isso, o que eu li esses dias que me incomodou foi justamente o oposto. Alguém radicalizando os ‘especialistas de plantão’. Como eu disse e repito: também não gosto de ‘verdades únicas’ e muito menos de metidos a sabidões que cospem besteiras em vez de letras. Mas não adianta radicalizar e achar que TODO o resto é picareta e só VOCÊ é entendido do assunto.

Ok. Você estudou anos de faculdade, fez mestrado e doutorado em plantação de café; não significa que o cara que nunca estudou sobre o assunto, mas mora numa fazenda e planta café todo dia (é possível plantar café todo dia? rs) seja um ‘especialista de plantão’ no sentido falso da palavra. Ele sabe sim e MUITO e garanto que tem muito a acrescentar para a sua tese lindona de doutorado com a própria experiência, cabe a você saber ouvir.

O problema é achar que todo mundo é especialista de plantão ou que se acha expert no assunto, quando muitas vezes a pessoa só quer dar uma opinião, iniciar uma conversa e/ou trocar ideias com quem desejar falar do mesmo assunto. E as redes sociais são SIM o lugar mais “indicado” hoje em dia para conversas de natureza similares além do bom e velho amigo AO VIVO, óbvio.

Fui chamada por um amigo para escrever críticas de filme e colunas sobre seriados, livros, entre outros, para o site Nível Épico, como vocês já sabem. Eu sou crítica de cinema? NÃO! Sou formada em jornalismo? SIM! Significa que eu trabalho com isso? NÃO! E eu nunca disse isso. De qualquer forma, respiro e vivo cinema desde que me conheço por gente por ter nascido em um ambiente cinéfilo. Família e amigos sempre foram muito apaixonados pela sétima arte e foi o convívio que eu tive. Já li, já vivi e aprendi muito sobre o assunto (3 anos de cinema gratuito indo quase todos os dias para ver tudo quanto é tipo de filme deve ter me ensinado alguma coisa, né?) e tenho certeza que ainda tenho muito a aprender. Sou de longe uma especialista no assunto, mas gosto de dar minha opinião sobre os filmes que vejo e deixo claro que é a visão de uma espectadora que humildemente se considera cinéfila.

Eu não julgo os outros que se dizem críticos de cinema. Se eles dizem que são eu acredito neles. Se eles trabalham com isso e continuam em seus cargos fazendo isso é porque não estão fazendo feio, então quem sou eu para dizer o que eles são ou deixam de ser? As pessoas deviam ler mais diálogos de Gandalf e amadurecer um pouquinho antes de julgar as outras com tanta facilidade, rs. Gandalf é mestre! 😉 #ficaadica (E NÃO, NÃO SOU ESPECIALISTA EM GANDALF! :P)

Ps. Não consegui encontrar a palavra correta para o final da primeira frase do post, porque aparentemente também não sou especialista na língua portuguesa. 😛

É isso. Foi um desabafo que teve por objetivo única e exclusivamente mostrar a importância dos diálogos de Gandalf. Fui!

6 thoughts on “Especialistas de plantão

  1. Vivi

    Devo dizer que dessa nova leva de especialistas os que mais me assustam são os especialistas em livros…da noite para o dia, todos, são experts no assunto…ah se soubessem que a vida é feita de aprendizados diários e que temos sempre que ter humildade para recebê-los…a vida seria muito mais simples!

    bjos
    amei o texto!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

  • Facebook
  • Google+
  • LinkedIn
  • Twitter
  • Tumblr
  • YouTube
  • Pinterest